Como os céus caíram

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Como os céus caíram

Mensagem por A Morte em Qua Jan 07, 2015 2:36 pm

Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo.” Is 14.12-15 

O início do Caos, sempre começa com a ignorância humana. Dessa vez, não fora diferente. Num mundo espiritual; intangível por meros olhos humanos comuns, aquele poderoso ser que ousou desafiar a Deus caiu dos Céus para o mais profundo abismo. Sua queda, porém, teve um preço altíssimo. Junto com Lúcifer, um terço dos anjos do céu; aqueles que tomaram sua causa, caíram junto com ele, vindo a criar o que se conhece até os dias de hoje por Inferno. Os anjos temendo que Lúcifer fosse capaz de voltar, o aprisionaram em sua dimensão através das sessenta e seis fechaduras, espalhadas pelo mundo mortal, escondidas para que ninguém as rompesse. E até hoje, o erro dos anjos fora justamente confiar na ignorância humana.

O mundo conseguiu viver em paz por muitos anos, até que a primeira barreira se quebrasse, dando início à uma guerra se precedentes que se espalharia por anos a fio. O primeiro selo liberou uma legião imensa de demônios que foram capazes de declarar guerra aos anjos. Os Querubins,que eram a Casta Guerreira não eram forças ilimitadas e aos poucos começaram a perder a guerra. A diferença nos combates mudou quando os Ishins, Os Potestades, os anjos incumbidos de dominar as força elementais da natureza se juntaram à guerra. Mas isso só durou até o Segundo e Terceiro Selo serem rompidos.

Com o nascimento de Mammon e Baalzebul através do Segundo e Terceiro Selo, os demônios inferiores agora tinham Senhores do Inferno que os lideravam e consequentemente lhe davam mais poderes. Fora nesse momento, que a guerra saiu do plano espiritual e se estendeu para o material, com demônios iniciando possessões em humanos e usando-os como armas contra os anjos. Diferentemente dos demônios, os anjos só poderiam possuir os humanos com sua permissão, o que lhes era um fator negativo naquela guerra. Os anos seguintes foram de completa destruição, não só dos Querubins e dos Ishins como também de grandes povoados e cidades Humanas. Mas os anjos ainda não estavam derrotados.

Apesar da ignorância humana, a Lei de Deus sempre esteve a terra e presente entre os homens e aqueles que acreditavam e seguiam seus mandamentos tinham ciência de que aquela batalha significava a chegada do Fim dos Tempos. Alguns resolveram se esconder ou fugir; outro resolveram lutar. Assim surgiram os primeiros Clãs, formado unicamente por humanos que tinham como missão combater a invasão demoníaca que caía sobre a Terra. Lutando lado a lado, mas separados por um véu espiritual, anjos e humanos caíam e se erguiam contra as legiões infernais. Os Serafins, os chamados Tronos, executavam as estratégias de guerra e procuravam usar tudo que estivesse ao seu redor para vencer aquela guerra, mas seu erro novamente fora confiar na ignorância Humana.

Manipuláveis, muitos humanos se renderam às luxúrias e tentações oferecidas pelos Senhores Infernais, passando a se tornarem conhecidos como Raptores, Humanos Corrompidos que se diferenciavam dos Espíritos-Escravos pelo fato de poderem utilizar a magia e participarem ativamente na Guerra Celestial contra os anjos e os Humanos.

Aos poucos, o rumo que aquele combate tomava estava sendo óbvio. À medida que Querubins e Ishins caíam, os Malakins, os chamados Vigilantes, responsáveis por observar os passos da humanidade, não acreditavam mais que ela pudesse ter qualquer salvação. Os Ofanins, conhecidos como Os Virtudes, ou também como Anjo da Guarda já não atuavam mais, visto que com a humanidade corrompida já não podiam mais mostrar o caminho do bem e todos os Elohins, Os Principados, os únicos que tinham seus avatares celestiais em terra disfarçados de Humanos foram aniquilados. O derrota inevitável através do anos permitiu a libertação de todos os Selos e por conseguinte, a libertação de Lúcifer.

"Com igual violência será lançada por terra a grande cidade de Babilônia, para nunca mais ser encontrada. Nunca mais se ouvirá em seu meio o som dos harpistas, dos músicos, dos flautistas e dos tocadores de trombeta. Nunca mais se achará dentro de seus muros artífice algum, de qualquer profissão. Nunca mais se ouvirá em seu meio o ruído das pedras de moinho. Nunca mais brilhará dentro de seus muros a luz da candeia. Nunca mais se ouvirá ali a voz do noivo e da noiva.Seus mercadores eram os grandes do mundo. Todas as nações foram seduzidas por suas feitiçarias. Nela foi encontrado sangue de profetas e de santos, e de todos os que foram assassinados na terra".Apocalipse 18. 22-24

Os céus se tingiram de vermelho. As ruas estavam dominadas por Demônios e Raptores de todos os tipos. Os Querubins e Ishains que restaram se refugiaram de volta ao paraíso. O mesmo aconteceu com praticamente 90% da civilização humana que se não fora extinta, tinha se transformado em Raptores ou Escravos. Lúcifer fez daquele Mundo sua morada e se ergueu como Rei supremo daquele novo mundo regado à violência e destruição.

Contudo, anos depois, buscando a redenção dos humanos, a ultima ratio do céu veio com três arcanjos: Virgil, Castiel e Rafael que tinham como missão derrotar Lúcifer. Todavia, os três arcanjos e seu pequeno grupo de Querubins e Ishains simplesmente desapareceram sem deixar vestígios. Dessa forma, tudo parecia perdido e o reinado de Lúcifer teria se concretizado perfeito, não fosse por Argo, um dos humanos que eram escravizados por Lúcifer. Iniciando uma rebelião, Argo conseguiu fugir com um grupo de mais ou menos duzentos outros de sua espécie e os guiou para a liberdade. Dali em diante, Argo guiou o grupo para longe das terras dominadas por demônios com uma força de vontade e certeza inabalável.

Meses depois, chegaram no destino indicado por Argo: Valiheim, como assim foi chamada. Por fim, Argo se revelou um Elohin, um Principado, o único que tinha sobrevivo e que depois do sumiço dos Arcanjos, tinha recebido a missão divina de guiar os humanos para o lugar protegido de Deus, que não poderia se encontrado por Lúcifer. De posse de uma nova cidade, os anos se passaram e Valiheim cresceu. Diversas vilas evoluíram pra cidades e mais uma vez a humanidade recomeçou. Com essa nova geração, se ergueu um grupo que decidiu combater os demônios. Com todas as técnicas que Argo lhes ensinou, aprenderam diversos modos de exorcizar e derrotas os demônios, e ele se denominaram Guardiões das Sombras.

Os Guardiões das Sombras arranjaram muitas formas de combater demônios e os mandar de volta para o inferno, mas como este não era mais fechado eles poderiam voltar a qualquer momento,de forma que nada seria capaz de matar definitivamente um demônio, porém recentemente boatos surgiram dizendo que as antigas Armas Celestiais trazidas pelos Arcanjos são capazes de matar demônios definitivamente... E que elas ainda estão na terra, onde lutaram e desapareceram.

Obrigado Thiago por ter re-lido meu texto e reescrito isso pra mim, o senhor não tinha qualquer obrigação e ainda assim o fez. <3
avatar
Ver perfil do usuário http://ageofdarknessrpgsata.forumeiros.com
Mensagens :
158

Data de inscrição :
03/01/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum